Hoje tem lançamento da nova coleção da Soul Seventy. É bom ter o frescor de uma marca despreocupada com calendários e modismos temporários e muitas vezes opressores. Desde o primeiro Rio Moda Hype, Antonio Bokel e Amanda Mujica mesclam arte + moda + manifesto. Mas, não aquele “manifesto fake pra jornalista ver”, de bandeirinhas coloridas e modelagens clichês. São coleções para pensar antes de vestir.

A coleção critica o consumo impensado, no estilo loja chique e perfumada + preços baratos X trabalho escravo, como acontece na China e na Tailândia. Indo contra o consumo desnecessário, as peças são numeradas, no melhor estilo exclusive. Eles explicam: “decidimos assumir o formato ateliê, de produção artesanal, pois acreditamos que o crescimento econômico é contrário ao espiritual”

 

 
 
 
Anúncios