Sinto falta de bom humor em muitas coisas relacionadas a trabalho, desde decorações de salas e corredores até cartões de visita e portfólios. E quando falo bom humor, falo da fina ironia, não da palhaçada sem noção de bichos de pelúcia nas mesas ou cartões em comic sans e fundo colorido.

Já tive muitas reuniões e foram poucas empresas (duas) que me chamaram a atenção por usar a leveza e inteligência do inusitado para conquistar novos clientes. Talvez seja cultural – apesar de sermos um povo cheio de malemolência em muitos quesitos, temos a tendência a associar trabalho a fardo e rigor.

Em uma semana turbulenta, me animei quando vi esses cartões de visita:
(as imagens são do site Fubiz  e a dica é do Radar55)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios