Aqui no Brasil a moda do bluetooth ainda não pegou. Acho bom até, porque, das poucas vezes que vi alguém usando, até eu entender que a pessoa tinha o alienzinho no ouvido, achei que ela ou estava falando comigo ou falando sozinha.

Bom, apesar da neurose do celular já ter acometido a todos (vai dizer que você não se sente perdido quando esquece o seu em casa?) e os aparelhos terem, sim, virado objeto do desejo, o máximo que vejo acontecer é alguém querendo comprar um iPhone (pelo status imediato) ou um Blackberry, facilitador de quem trabalha muito na rua. Mas, isso ainda é para poucos: além de tudo aqui chegar no mercado caro demais pra nossa realidade, corremos o risco de sermos assaltados e ver dez parcelas – ainda não pagas – serem levadas por alguém.

Não vi muita procura aqui pelos celulares de luxo, como o último da Prada para a LG. Vale lembrar também que ele terminou concorrendo deslealmente com o iPhone e foi muito mal criticado na mídia. Mas, a parceria entre as marcas continua e acaba de resultar num novo modelo, que acredito que vá fazer muito sucesso lá fora. Em vez do bluetooth ser o alienzinho, ele é um relógio. Será que virá para o Brasil? Bom, se vier, corre-se o risco também do relógio ser o chamariz de ladrões para o gadget.

O novo modelo é bem bonito. Olha só:

prada1

prada2

Anúncios