Em todos os assuntos em torno de sustentabilidade e hábitos eco-necessários, sempre fala-se da água: o desperdício dela em alguns países, a falta dela em outros e o futuro totalmente sem esperanças, caso ela seja racionada ao extremo. Mas, ainda tem outro fator: as embalagens de plástico onde elas são embaladas.

Pensando nisso, a Coca-Cola lançou, no Japão, a marca de água Ilohas, que, além de ter embalagem reciclável, é mais leve que as outras, gerando muito menos lixo. Depois que você toma a água, a embalagem pode, simplesmente, ser dobrada (sim, dobrada!) e jogada fora. Segundo a companhia, o fato dela pesar menos que as garrafas normais gera 3.00o toneladas de carbono a menos, em sua produção.

A campanha de marketing da Ilohas incentiva a reciclagem, se valendo de uma “1-2-3 action“:  1. buy (!), 2. drink, 3. remove-label-twist-and-discard. 

Aqui no Circulador, eu já falei sobre o movimento Bundy on Tap, que fez com que Bundanoon, na Australia, se libertasse da compra de águas industrializadas, diminuindo não só o custo dessa compra pelos mercados e outros vendedores, como o lixo que as embalagens geravam.

Exemplos a serem seguidos.

Anúncios