Todo mundo tem ou teve um amigo, no colégio, na faculdade ou no trabalho chamado carinhosamente de Batatinha. Então, quando vi esse trabalho intrigante, do Ginou Choueiri, pensei que todos podem se ver um dia como o tubérculo.

Segundo o artista, ele escolheu batatas para retratar o rosto humano por diversos fatores em comum:  “their porous skin, their similar color, and like us, they come in different shapes and sizes.”

Estranho, mas adorei.