Para todas as marcas, lançar um produto sem saber se será aceito envolve muito risco e dinheiro. Quando li, há alguns anos, que no Japão existiam lojas onde pessoas pagavam mensalidade para testar produtos e falar sobre eles, achei o máximo. Primeiro, porque a idéia vai total de encontro aos chamados “desbravadores” ou os “trysumers” – o grupo de consumidores que gostam de ter acesso ao novo, antes de todos e buscam pelos lançamentos. E depois porque para as marcas é um ótimo recurso, com retorno de opinião garantido.

Quando soube dessas lojas, pensei: se eu tivesse grana, taí mais uma coisa em que investiria. Pensei que SP seria o primeiro mercado (claro), seguindo de Ipanema, aqui no Rio. Algum tempo depois, li sobre o lançamento do Clube Amostra Grátis justamente… em SP.

A taxa anual que eles cobram é de R$50. Cada associado pode pegar até cinco produtos diferentes por mês (não cumulativo) e deve dar seu parecer sobre eles. São ao todo cerca de 130 empresas cadastradas e 200 produtos disponíveis. E, segundo matéria do G1, eles já somam 14 mil associadas. Uau.

Com o mesmo objetivo, também foi aberta em SP a Sample Central, que cobra R$15 anuais e tem 25 mil cadastrados. Essa é a filial da Sample Lab, que começou no Japão, em 2007.

A Sample Lab, em Omotesando

Tomara que abra logo um por aqui!!!