Para montar a sua edição de julho, a Wallpaper chamou designers, arquitetos, artistas para desenvolver projetos a partir de trabalhos manuais. A edição especial  teve seu teaser na Milan’s Salone de Mobile, onde alguns trabalhos – que agora nos chegam impressos – foram expostos. O mais divertido é ver o handmade se misturando à tecnologia, uma fusão onde o resultado  – por que não? – pode continuar, sim, sendo único e muito sedutor.

A dupla Saskia Diez e Stefan criou “the ultimate lightweight travel bag“, feita de tyvek, material que parece um papel sintético e é à prova d’água (muito usado em saquinhos para guardar sapatos e acessórios). Adoro a textura dele e o aspecto,
mas pena que o material é ainda tão carinho por aqui…


Vestido de poliuretano, inspirado em vasos de murano dos anos 50, criado pela dupla Kostas Murkudis (estilista) e Carsten Nicolai (músico).

 A cadeira Shanghay – de KiBiSi, Wood Wood e Hay – é feita de placas de compensados de madeira e esteve na Expo Xangai. Os compensados são feitos em várias cores, permitindo diferentes combinações na hora da montagem.

Os puxadores, assinados por Peter Saville, Amanda Levete e Izé, contrapõem o design com referências ao século XVI com
a alta tecnologia de materiais e produção.

A banheira-ofurô-siamesa, intitulada Twin Bath, criada pelo trio Matteo Thun, Antonio Rodriguez e Rapsel.

Bolsa Petit Noé, da Louis Vuitton. A marca, sinônimo de luxo, oferece o serviço “Made to Order”, onde o cliente escolhe o modelo e o couro e o serviço “Custom Made”, onde adiciona detalhes personalizados para itens de viagem. A Petit Noé é uma releitura da Noé, criada em 1932, para carregar champagnes. O tempo de execução de uma bolsa personalizada vai de 4 a 8 meses. Isso sim é luxo…

*
*
*

Vale lembrar que antes da The Handmade Issue, a revista fez uma edição totalmente dedicada ao Brasil, onde o trabalho manual é fortíssimo e não tão valorizado como deveria.