Trabalhar em vários lugares diferentes (se quiser, todos os dias), sem ser aeromoça, nem modelo. Pode? Sim. Cada vez mais crescem as opções dentro da filosofia do coworkingespaços de trabalho alugados e divididos por profissionais de diferentes áreas e de várias empresas.

A experiência, que oferece uma nova maneira de encarar o local de traalho, além de ter custo baixo, tem outra característica interessante: facilita encontro de pessoas afins que nem se conheciam.

O Best Offices fica no RJ (foto: Flickr)

Em uma pesquisa mundial  realizada com 650 usuários desse sistema, em 25 países, aponta peculiaridades interessantes. A começar pela constatação de que metade aderiu à filosofia nos últimos 11 meses, o que aponta como a mudança é recente e crescente.

Outros dados interessantes:

– 53,8% preferem trabalhar em locais com até 20 pessoas;
– 43,3% citam como ideal um mix entre áreas fechadas e abertas, com salas pequenas para conversas privadas. O layout e design do espaço é fundamental!
– 57% não se importam em compartilhar uma mesma mesa;
– 99% dizem que Internet é o principal serviço de que precisam;
– Quanto à atividades de recreação e relaxamento, apenas 1/4 acha importante;
– 72% citam o custo baixo do coworking como fator importante;
– 81% citam que ter opções de alimentação por perto é importante;
– 40% dos coworkers trabalham diariamente;

Coworking Denver

– O Coworking Visa, que permite um intercâmbio entre coworkers do mundo inteiro, é interessante para 43% dos pesquisados;
– 86% são motivados pela interação com outras pessoas e pela flexibilidade de horários e 82% pela possibilidade de dividir conhecimentos;
– 3/4 moram perto dos espaços alugados;
– 1/4 ganha mais do que a média; 
– 74% tem curso Superior;
– A maioria está na faixa entre 20-30 anos e mais da metade é freelancer.

Coworking no Japão (foto: Flick)

A maioria dos coworkers entrevistados trabalha no campo das novas mídias e áreas de criatividade e comunicação. Há também desenvolvedores e programadores web, além de jornalistas, arquitetos e artistas. Vale mencionar que muitos são especialistas em mais de uma área.

Para ler a pesquisa na íntegra, clique AQUI e AQUI.