Contar histórias através de imagens é sedutor. Admiro fotógrafos que sabem usar a técnica e o coração para captar momentos, sensações e ilusões. James Mollison usa as lentes para trazer à tona pontos narrativos inquietantes e interessantes, como mostrar que,  assim como os humanos, animais têm rostos diferentes uns dos outros ou para mostrar que o meio onde se vive fala muito sobre como você é.


James nasceu no Quênia, cresceu em Londres e, depois de se formar em Artes e Design e em Filme e Fotografia, ele se mudou para a Itália, para trabalhar na Fabrica (o laboratório de criação da Benetton).  Foi para lá que ele desenvolveu a série Where Children Sleep, onde ele coloca lado a lado o portrait de uma criança e uma foto de onde ela dorme. A relação ambiente social X pessoa fica clara.

When Fabrica asked me to come up with an idea for engaging with children’s rights, I found myself thinking about my bedroom: how significant it was during my childhood, and how it reflected what I had and who I was. It occurred to me that a way to address some of the complex situations and social issues affecting children would be to look at the bedrooms of children in all kinds of different circumstances.”, diz ele em seu site.

James ainda trabalhou com Issey Miyake, em outro projeto muito bacana, uma expo sob o tema Chocolate, que segundo ele se tornou artigo deluxe no Japão (como vinho). Para mostrar o outro lado da moeda, não tão doce, James retratou os  humildes catadores de cacau. As imagens são tocantes, vivas, rústicas.

Os trabalhos são distintos, mas a maneira sensível, provocadora e questionadora de retratar situações e contas histórias visuais está presente em todos os seus trabalhos. Em The Disciples (um trabalho um pouco mais light, mas ainda antropológico) ele mostra como fãs/groupies falam através da atitude e das roupas muito sobre o quê e quem idolatram. Para realiar essa série, ele passou 3 anos indo a diferentes shows.

Oasis

Missy Elliot

Madonna

Incrível…