Desmaiei quando vi a coleção Expresso Paris-Bombain, da Chanel, apresentada essa semana no Grand Palais.  Luxo, poder e riqueza é pouco. Fico impressionada com a sensibilidade do Kaiser de transformar qualquer referência em roupas que são… Chanel, em sua essência. Jamais havia imaginado a combinação da marca com a Índia. Mas, como sempre, deu certo.

Isso sem falar o desfile-espetáculo, que aconteceu em meio a um jantar que tinha garçom para cada 4 pessoas, talheres de madrepérola sousplats de prata, porcelana branca, copos e candelabros de cristal e prata…

Então, tá, né?