Todo filme onde uma criança é má já é assustador desde os primeiros minutos. Então, Precisamos falar sobre o Kevin é desses filmes angustiantes, onde a gente se coloca no lugar da personagem e pensa repetidamente: “o que eu faria?”

Com a incrível Tilda Swinton, o trunfo do filme é a ótima edição, cheia de idas e vindas no tempo, com cenas subliminares, mas completas, e combinadas a cenas com presença do vermelho-sangue, das que te fazem ter arrepios e pensar como reconhecer uma maldade natural, da que nasce com alguém.