This Must Be The Place é uma das músicas que mais amo. E ontem vi o filme de mesmo nome, estrelado por Sean PennNa trama, Cheyenne – um cantor aposentado, rico e de meia idade, com visual à la Robert Smith – perde o pai, com quem não falava há 30 anos. A perda faz com que ele decida dar cabo a vingança planejada pelo pai: aniquilar um nazista que o teria humilhado na época do campo de concentração.

Atrás de pistas desenhadas e escritas em um caderno, Cheyenne se encontra com diferentes pessoas. E nessa, ele termina se descobrindo. E achando a sua alma = a verdadeira casa.

Bom, vale dizer que o filme em si vale mesmo mesmo mesmo por dois motivos: Sean Penn, como sempre impecável e camaleão (não dá para imaginar outra pessoa fazendo o papel de Cheyenne e fazendo o filme se sustentar), e pela participação de David Byrne, incluindo a performance de This Must Be The Place, em um show que Cheyenne estaria assistindo. Achei uma filmagem tosquinha, mas vale! Me senti nele…

Anúncios