the_great_gatsby_movie-wide

Anos 20: uma década que eu queria ter vivido. Só por conta desse desejo de entrar rapidinho na máquina do tempo, Great Gatsby já tinha meu lugar garantido no dia da estréia. Não li o livro e sei que este certamente é bem melhor que o filme, mas o novo longa, dirigido por Baz Luhrmann vale pelo figurino e por Leonardo DiCaprio, sempre incrível.

uhum, o vestido é todo bordado com pedras transparentes, em forma de gotas. cataploft.

uhum, o vestido é todo bordado com pedras transparentes, em forma de gotas. cataploft.

Bom, a história gira em torno do reencontro apaixonado entre Gatbsy, um milionário excêntrico e de rendas duvidosas, e Daisy, uma menina de família rica. As cenas kitsch e over, características de Baz, permeiam toda a trama, onde o que realmente é levantado é o valor das coisas: do dinheiro/poder, da moral, do amor.

1367590024_the-great-gatsby_06

Uma das melhores cenas do filme é a festa no palácio art déco de Gatsby, que nos mostra, sem deixar dúvidas, a riqueza do personagem. No mesmo clima da festança de Romeu + Juliet, também dirigido por Baz (quem viu, sabe do que estou falando), o balacobaco é daqueles que a gente sonha e não conhece ninguém que já tenha ido: música, piscina, roupas e jóias de cair o queixo, bebidas, fogos de artifício  – tem tudo. Ostentação e diversão em forma de matéria. 

the-great-gatsby-zebra

cms-image-001736447

MoetGatsby

Mas, a coisa que mais me impressionou foi o marketing todo envolvido no filme. Na cena acima, fica clara a parceria com a Moët Chandon, que aparece em todos os momentos, com imensas garrafas com rótulo da época. Tudo a ver. Para prolongar o efeito Gatsby, na semana seguinte, foram divulgadas receitas de drinks usando a Moet como “tema” principal. A marca, um ícone, tem valor histórico e verdadeiro agregado à época e, por conta disso não foi feito nenhum investimento financeiro por parte deles. Incrível.

Continuando as parcerias mais do que bem feitas e trabalhadas, como gringo sabe fazer para aparecer e vender (muito importante essa dobradinha), os vestidos de festa foram assinados pela Prada e os croquis foram liberados antes do filme, causando frisson nas amantes dos 20’s e nas fashionistas de plantão. Uma expo foi criada para expor 40 looks na flagship da marca, no Soho.

Miuccia-Prada-The-Great-Gatsby-2013

Catherine Martin And Miuccia Prada Dress Gatsby Opening Cocktail

A Miu Miu – a outra marca de Miuccia Prada – assinou os figurinos complementares aos looks festa, como esse vestido-kimono maravilhoso, com estampa art déco.

Captura de Tela 2013-06-11 às 20.59.32

5-great-gatsby-style-fb

A tiara-ícone usada por Daisy  – assim como outras jóias – foi criada pela Tiffany&Co, que lançou uma coleção toda inspirada no filme, intitulada Jazz Age Glamour. O lançamento aconteceu junto à estréia do filme e as vitrines da loja da 5th Avenue foram temáticas, com VM especial criado junto a Baz. Ah, só para constar, a tiara custa U$200.000. Estima-se que a Tiffany tenha investido 10 milhões para estar no longa.

Captura de Tela 2013-06-11 às 20.37.34

Captura de Tela 2013-06-11 às 20.48.26

Os looks de Leonardo DiCaprio também são daqueles que contribuem e muito para a aura de príncipe do personagem. Todos os figurinos masculinos foram assinados pela Brook Brothers, que criou cerca de 500 ternos vintages, smokings e chapéus-coco. É claro que as criações também ganharam as vitrines das lojas da grife, com a The Great Gatsby Collection.

cn_image.size_.great-gatsby-leonardo-dicaprio

Pior foi lembrar agora que, para divulgarem o filme em SP, contrataram promoters para circularem pela Oscar Freire como casais, onde os homens estavam vestidos em ternos pobres acompanhados de mulheres com vestidos grosseiros de paetês, combinados a tiara do Saara/25, meia arrastão e saltos plataforma. Para os passantes associarem o desfile dos casais pela rua com o filme, as mulheres andavam segurando uma sacola de papelão preto com a imagem do poster do filme recortada e colada em ambos os lados.

Juro.

Chora.